Turbo 8

Produtora de picolés de alto rendimento

Detalhes

Equipamento semi-automático para fabricação de picolés a base de água (groselha, abacaxi, limão etc) ou a base de leite (chocolate, baunilha etc).

Também produz picolés de AÇAÍ, com qualidade incomparável.
 
Funciona com energia elétrica monofásica residencial ou comercial.

Trata-se de um equipamento prático e rápido, líder de vendas no Brasil, que tem auxiliado inúmeros novos empreendedores a iniciar um negócio promissor. É também exportado para diversos países, incluindo Estados Unidos.

* Os equipamentos com condensação a ar têm produção reduzida de 10% a 50%, a partir de uma temperatura ambiente superior a 28ºC até 45ºC.

*A produção do equipamento depende das condições climáticas e de instalação dos locais em que a máquina estará situada.

 

A quem se destina

Pequenos empreendedores, que estejam iniciando no ramo, ou profissionais que desejam aumentar sua produção de forma modular, acoplando mais de um equipamento à medida que aumenta a necessidade de produção. Para quem precisa atingir padrão de qualidade de sorvete industrial, mesmo que em pequenas quantidades, com ciclo de produção controlado.

 

1. É o equipamento campeão de resultados de sucesso entre iniciantes no ramo de sorvetes.

2. É o negócio de menor investimento e maior taxa de retorno dentro do ramo alimentício.

3. Único que possibilita iniciar seu próprio negócio até em sua residência.

4. Não requer conhecimento prévio sobre fabricação de picolés. Cursos básicos e rápidos são dados na própria fábrica.

5. Fácil de operar, fácil de instalar, fácil de transportar.

6. A manutenção pode ser dada por um técnico comum de geladeira doméstica.

7. Ocupa somente 40% do espaço normalmente ocupado por um equipamento convencional equivalente.

8. Possui a maior velocidade de produção entre equipamentos convencionais equivalentes, nacionais ou importados.

9. É a última palavra em tecnologia de produção de picolés. Nem equipamentos importados utilizam este exclusivo sistema.

10. Durável e vendável. É considerado “dinheiro em caixa” no mercado.
 

 

0
Detalhes Técnicos
Consumo de energia elétrica 2 kW.
Instalação Elétrica 220 V, Monofásico ou Bifásico, 50/60 Hz.
Dimensões
Dimensões do engradado Largura = 810 mm, Altura = 1670 mm, Comprimento = 800 mm.
Dimensões do equipamento Largura = 630 mm, Altura = 1214 mm, Comprimento = 627 mm.
Peso
Peso Bruto, com engradado 120 kg.
Peso líquido 90 kg.
Produção
Capacidade de produção 200-250 picolés por hora ou 80-100 Paletas Mexicanas
Condensação Ar

 

1 Turbo 8 + 1 Mixer 15. Produção de 200-250 picolés por hora.

5 máquinas Turbo 8 lado a lado. Ligadas ao mesmo tempo podem produzir até 1000 picolés por hora. Em época de baixa venda, somente um ou dois equipamentos são acionados.

Fabricação de gelo, com formas especiais.

Resfriamento ultra rápido de bebidas, sucos, etc.

Resfriamento brusco de caldas de sorvete aquecidas no fogo, para completar o ciclo de pasteurização.
 


O QUÊ VOCÊ PRECISA - arregaçando as mangas

- Local com instalação elétrica comum (pode ser residencial).

- Curso básico de sorvetes, dado em nossa fábrica.


FAZER O PICOLÉ É MUITO FÁCIL

1. Preparação dos ingredientes

2. Inserir nas formas

3. Tempo de congelamento

4. Extração e degustação. A parte mais gostosa!



PICOLÉ SÓ É BOM SE A MÁQUINA FOR BOA


1ª. Dica: O tanque de imersão da máquina.

As formas que congelam o picolé são mergulhadas num tanque que contém álcool ou glicol alimentício na temperatura de -20 a -30 graus. Se a agitação desse álcool não for eficiente, o picolé forma cristais de gelo!

Se você achava que bastava colocar a forma de picolés num freezer, aqui está a primeira dica: a verdadeira tecnologia do picolé está na agitação do álcool e na rapidez com que ele é congelado!

O formato do tanque e o sistema de agitação são patenteados pela Finamac Arpifrio.


2ª. Dica: O frio.

Como o frio chega na forma de picolé? O álcool do tanque entra em contato com uma serpentina gelada e é impulsionado contra as formas de picolé. Se o tanque não for bem isolado termicamente o equipamento fica lento.

A Finamac Arpifrio é a única empresa que utiliza fibra de vidro especial em seus tanques, que garante formato hidrodinâmico ideal para a correta movimentação do álcool e não deixa que o frio “escape” do compartimento das formas. Só assim o picolé é feito de forma eficiente.

Pois é, para que o equipamento seja rápido temos que usar plásticos de engenharia especiais. Engana-se quem pensa que uma picoleteira precisa ser feita totalmente em aço inoxidável.


3ª. Dica: A agitação do álcool.

Com o tempo de uso do equipamento o álcool contido no tanque vai absorvendo água e engrossando a mistura. Nas máquinas convencionais, que utilizam uma bomba para circular o álcool, o engrossamento da mistura “derruba” a produção da máquina, forçando o usuário a substituir completamente o álcool a cada 15 dias.

Nas picoleteiras Finamac Arpifrio não são utilizadas bombas e sim um sistema de turbilhonamento por hélice, que não sofre com o engrossamento da mistura.

Assim, você só precisa repor o álcool que evaporar. A substituição completa do álcool é feita em períodos muito maiores, de 6 meses a 1 ano.

A forma como o álcool se movimenta dentro do tanque de fibra de vidro é uma tecnologia que poucas empresas detêm.


4ª. Dica: Higiene.

A contaminação causada pelo picolé feito sem higiene pode ser fatal.

Não é qualquer tipo de aço inoxidável que pode ser usado em contato com alimentos, nem qualquer tipo de plástico.

Peças sem cantos arredondados, difíceis de lavar, também são perigosas. Existem normas rigorosas a serem seguidas para a fabricação de um equipamento.

Avalie cuidadosamente como são desmontadas as peças das máquinas Finamac Arpifrio. Tudo foi cuidadosamente projetado para você trabalhar tranqüilo. O custo de uma contaminação pode ser muito maior do que você imagina.


5ª. Dica: Peso do Equipamento.

Sua máquina vale quanto pesa?

Se uma máquina antiga pesa 500 kg, hoje podemos afirmar que 150 kg seriam suficientes, o resto é excesso.

Mas qual fabricante daria 350 kg de material de brinde?

A resposta é simples: muitas vezes é mais barato fazer uma máquina com materiais baratos como o ferro, mesmo que pese muito mais que um plástico especial ou aço inox de espessura fina.

Se leveza fosse sinônimo de fragilidade, o avião não seria o meio de transporte mais seguro do mundo.

Ao optar por equipamentos Finamac Arpifrio, você estará recebendo o mais moderno projeto estrutural de máquinas feito com tecnologia aeronáutica. É mais leve e mais resistente que uma pesada estrutura de ferro.

Afinal, máquina não é trambolho!

Qual a vantagem?

- Fácil movimentação para limpeza e mudança de local.

- Fácil transporte. Qualquer veículo pode transportar.

- Fácil substituição de peças estruturais e manutenção.


6ª. Dica: Segurança.

Para trabalhar tranqüilo você precisa de um equipamento seguro, e segurança começa com um projeto responsável. A Finamac Arpifrio é a única empresa brasileira de máquinas para sorvete que possui engenheiros responsáveis pelos produtos, credenciados pelo CREA. Exija sempre o profissional qualificado responsável. Evite adquirir equipamentos feitos por oficinas ou empresas não especializadas.

Segurança significa proteção elétrica, proteção mecânica e proteção operacional.


7ª. Dica: Manutenção.
Quanto custa manter seu equipamento funcionando?

Muitas vezes prestamos atenção somente no custo inicial da máquina e esquecemos de perguntar sobre peças de reposição, serviços de assistência técnica etc.

É o que acontece frequentemente com os atuais equipamentos de informática, em que a recarga ou peças de reposição superam o preço de um produto novo.

Se o seu equipamento para produção de sorvetes foi projetado com componentes herméticos e de fácil substituição você estará livre de sustos com manutenção. Se, do contrário, seu equipamento foi projetado com compressor que não seja hermético, você estará sujeito a serviços especializados e preços “surpresa”.

Componentes herméticos e modulares recebem garantia de fábrica e estão livres de intervenção técnica manual.

Todos os componentes dos equipamentos Finamac Arpifrio, inclusive da parte estrutural, são modulares e herméticos, permitindo fácil substituição e até modernização. Você não vai ficar com um museu de máquina, difícil de ser revendida, porque uma Finamac Arpifrio não é feita com estrutura de cantoneiras pesadas, como os equipamentos comuns de mercado, que não permitem atualização por peças lançadas em anos posteriores.

Pense nisso. Estamos falando no que há de mais moderno em tecnologia de equipamentos, com baixo custo de manutenção e alto valor de revenda.
 

Histórico Envie seu contato