Pro 4

Produtora de AÇAÍ e sorvete artesanal

Detalhes

Equipamento semi-automático para fabricação de sorvetes de AÇAÍ e outros à base de água (abacaxi, limão etc) ou a base de leite (chocolate, morango, baunilha etc). Veja vídeo produzindo AÇAÍ, na aba "Vídeo", acima.

Para grandes produções de AÇAÍ consulte também nosso equipamento SUPER C.

Para produzir picolés de AÇAÍ consulte nosso equipamento TURBO 8

O processo de produção é conhecido como “descontínuo” ou “por batida”, porque inserimos certa quantidade de mistura e esperamos o batimento e congelamento dessa quantidade, para depois inserir uma nova mistura.

O sorvete produzido pela Pro4 é também conhecido por sorvete artesanal ou “sorvete de balde”.

* Os equipamentos com condensação a ar têm produção reduzida de 10% a 50%, a partir de uma temperatura ambiente superior a 28ºC até 45ºC.

Produção firme: 40/60 litros de sorvete por hora, até 12 litros por batida.

Entrada frontal de ingredientes: através de funil com formato hidrodinâmico, não acumula calda e facilita operação.

Grade de proteção: com desenho exclusivo para entrada e saída de frutas e ingredientes sólidos; amplo bocal permite saída super rápida do sorvete.

Ergonomia: possui altura ideal de trabalho, frente inclinada e puxadores laterais, facilitando operação e movimentação; porta recipente com altura para recipientes de até 12 litros.

Isolamento térmico dos rolamentos: aumenta a vida útil do sistema mecânico de tração.

Cilindro congelador: de alta precisão, sem emendas e com cantos arredondados.

Leve e robusta: possui rodízios para facilitar deslocamento. Estrutura monobloco.

Segurança e Higiene: sistema que desliga a máquina ao abrir a tampa; tampa frontal basculante, facilita desmontagem e limpeza.

Sorvete sem pingos d'água: tampa frontal em plástico isolante, evita perda de frio e não forma pingos de água que caem no sorvete durante a extração, muito comuns em máquinas convencionais.

Qualidade do sorvete: mais macio e cremoso, devido ao batedor triplo, que possibilita retirada de sorvete desde - 3ºC ( pouca consistência) até -8º C (sorvete quase pronto para servir).

Mudança de sabor: possui 6 palhetas pequenas e auto-ajustáveis, fazendo com que sobre pouco sorvete durante a extração, possibilitando a produção de outro sabor de sorvete sem necessidade de lavagem do cilindro.

Facilidade de manutenção: paletas do raspador auto ajustáveis, dispensam ajustes e a troca é feita pelo próprio operador, rapidamente.
 

 A quem se destina

Pequenos empreendedores, que estejam iniciando no ramo, ou profissionais que desejam aumentar sua produção de forma tecnológica, garantindo a qualidade de seu produto final com um equipamento 100% sanitário.

Aplica-se a quem produz grande variedade de sabores, já que a produção é feita em pequenas quantidades de cada vez.
 
Aplicável também em laboratórios de indústrias, para testes de sorvetes experimentais.

 

1. Este é o equipamento dos sonhos de todos que pretendem ingressar no ramo de sorvetes. Com investimento relativamente baixo, este sistema de produção de sorvete paga o equipamento num curto período de tempo.

2. A qualidade do sorvete é incomparável porque toda a tecnologia utilizada em equipamentos de maior porte está embarcada nesta máquina, a custos reduzidos.

3. Facilita muito a produção do verdadeiro sorvete artesanal, feito cuidadosamente, com ingredientes naturais, introdução de frutas, granulados, chocolates, etc.

4. Possibilita a produção de pequenas quantidades de sorvete por batida, muito importante para quem trabalha com grande variedade de sabores.

5. Com sua nova tecnologia o processo de produção é mais silencioso, tornando assim, o ambiente de trabalho agradável.

6. O sorvete é produzido em poucos minutos, evitando formação de cristais de gelo e a indesejável “arenosidade” provocada por equipamentos lentos tradicionais.

7. Não requer conhecimento prévio sobre fabricação de sorvetes. Cursos básicos e rápidos são dados no nosso ShowRoom.

8. Fácil de operar, fácil de instalar, fácil de transportar.

9. A manutenção pode ser dada por um técnico comum de geladeira doméstica.

10. Possui a maior velocidade de produção entre equipamentos convencionais equivalentes.

11. É a última palavra em tecnologia de produção de sorvetes.

12. Sorvete feito com Pro4 é garantia de qualidade superior, não só sob o aspecto de higiene, como também na textura, sabor, cor, aeração, tempo de conservação, resistência ao derretimento e outras características facilmente percebidas pelos consumidores mais exigentes.
 

 

0
Detalhes Técnicos
Consumo de energia elétrica 3,9 kW.
Instalação Elétrica 220 V, monofásica -bifásica, 50/60 Hz.
Dimensões
Dimensões do engradado Comprimento = 1050 mm, Largura = 700 mm, Altura = 1500 mm,
Dimensões do equipamento Comprimento = 720 mm, Largura = 500 mm, Altura = 1313 mm.
Peso
Peso Bruto, com engradado 180 kg.
Peso líquido 140 kg.
Produção
Capacidade de produção 40 a 60 litros por hora.
Condensação Ar.

1 PRO4 + 1 Turbo8. Para produção de picolés aerados.

1 PRO4 + 1 Turbo8. Para produção de sorvete cremoso pasteurizado de alta qualidade.

1 a 5 PRO4. Para aumento modular da capacidade de produção.


O QUE VOCÊ PRECISA - arregaçando as mangas

Local com instalação elétrica comum (pode ser residencial).

Curso básico de sorvetes, dado em nossa fábrica.



FAZER O SORVETE É MUITO FÁCIL

1. Preparação dos ingredientes.

2. Inserir na máquina.

3. Tempo de batimento.

4. Extração e degustação. A parte mais gostosa!



SORVETE SÓ É BOM SE A MÁQUINA FOR BOA

1ª. Dica: O Cilindro.

O cilindro onde é batido o sorvete deve ser de parede fina, para congelamento rápido. Se isto não ocorrer, o sorvete fica arenoso!

Se você achava que quanto mais grosso o cilindro mais robusta e melhor seria a máquina, aqui está a primeira dica: a verdadeira tecnologia do sorvete de qualidade está na parede fina do cilindro!


2ª. Dica: O frio.
 
Como o frio chega no cilindro onde o sorvete é batido? Você já ouviu falar que o Banho-Maria faz doces de melhor qualidade?

Pois é, se o gás de refrigeração da máquina entra em contato direto com o cilindro o seu sorvete pode ser queimado, da mesma forma que queimamos um pudim em fogo direto.

O cilindro precisa ser envolvido com uma tubulação de cobre altamente transmissora, com uma camada de material especial que acumula o frio, assim como em fundos de panelas modernas ou no tradicional Banho-Maria. Só a Finamac Arpifrio tem esta tecnologia.


3ª. Dica: O Batimento.

Assim como bater um bolo, o batimento do sorvete também tem suas particularidades.

Se fosse simples, bastaria usar uma batedeira doméstica e levá-la ao freezer. Sabemos que esta técnica caseira não produz um sorvete de boa qualidade.

O batimento deve ser feito na rotação certa, com espátulas especiais que raspam o sorvete na parede do cilindro à medida que ele vai congelando. Além disso, é preciso frio na quantidade certa e no tempo certo.

A forma como o sorvete se movimenta dentro do cilindro é uma tecnologia que poucas empresas detêm, pois é nesse momento que o produto incorpora ar. O ar, além de não custar nada, dá maciez e leveza ao sorvete de qualidade.


4ª. Dica: Higiene.

A contaminação causada pelo sorvete feito sem higiene pode ser fatal.

Não é qualquer tipo de aço inoxidável que pode ser usado em contato com alimentos, nem qualquer tipo de plástico.

Peças sem cantos arredondados, difíceis de lavar, também são perigosas. Existem normas rigorosas a serem seguidas para a fabricação de um equipamento.

Avalie cuidadosamente como são desmontadas as peças das máquinas Finamac Arpifrio. Tudo foi cuidadosamente projetado para você trabalhar tranqüilo. O custo de uma contaminação pode ser muito maior do que você imagina.


5ª. Dica: Peso do equipamento.

Sua máquina vale quanto pesa?

Se uma máquina antiga pesa 500 kg, hoje podemos afirmar que 150 kg seriam suficientes, o resto é excesso.

Mas qual fabricante daria 350 kg de material de brinde?

A resposta é simples: muitas vezes é mais barato fazer uma máquina com materiais baratos como o ferro, mesmo que pese muito mais que um plástico especial ou aço inox de espessura fina.

Se leveza fosse sinônimo de fragilidade, o avião não seria o meio de transporte mais seguro do mundo.

Ao optar por equipamentos Finamac Arpifrio, você estará recebendo o mais moderno projeto estrutural de máquinas feito com tecnologia aeronáutica. É mais leve e mais resistente que uma pesada estrutura de ferro.

Afinal, máquina não é trambolho!

Qual a vantagem?

Fácil movimentação para limpeza e mudança de local.

Fácil transporte. Qualquer veículo pode transportar.

Fácil substituição de peças estruturais e manutenção.


6ª. Dica: Segurança.

Para trabalhar tranqüilo você precisa de um equipamento seguro, e segurança começa com um projeto responsável. A Finamac Arpifrio é a única empresa brasileira de máquinas para sorvete que possui engenheiros responsáveis pelos produtos, credenciados pelo CREA.
 
Exija sempre o profissional qualificado responsável. Evite adquirir equipamentos feitos por oficinas ou empresas não especializadas.

Segurança significa proteção elétrica, proteção mecânica e proteção operacional.

Falhas de operação geralmente acontecem e o equipamento precisa ser suficientemente inteligente para evitar danos maiores.

Tampa segura : desliga o equipamento em caso de abertura.

Sensores elétricos desligam o equipamento em caso de sobrecarga.

Botão de emergência.

Aterramento elétrico : evita choques e curtos.

Grades de proteção : evitam a introdução de objetos quando em funcionamento.


7ª. Dica: Manutenção.

Quanto custa manter seu equipamento funcionando?

Muitas vezes prestamos atenção somente no custo inicial da máquina e esquecemos de perguntar sobre peças de reposição, serviços de assistência técnica etc.

É o que acontece frequentemente com os atuais equipamentos de informática, em que a recarga ou peças de reposição superam o preço de um produto novo.

Se o seu equipamento para produção de sorvetes foi projetado com componentes herméticos e de fácil substituição você estará livre de sustos com manutenção. Se, do contrário, seu equipamento foi projetado com compressor que não seja hermético, você estará sujeito a serviços especializados e preços “surpresa”.

Componentes herméticos e modulares recebem garantia de fábrica e estão livres de intervenção técnica manual.

Todos os componentes dos equipamentos Finamac Arpifrio, inclusive da parte estrutural, são modulares e herméticos, permitindo fácil substituição e até modernização. Você não vai ficar com um museu de máquina, difícil de ser revendida, porque uma Finamac Arpifrio não é feita com estrutura de cantoneiras pesadas, como os equipamentos comuns de mercado, que não permitem atualização por peças lançadas em anos posteriores.

Pense nisso. Estamos falando no que há de mais moderno em tecnologia de equipamentos, com baixo custo de manutenção e alto valor de revenda.


 

Histórico Envie seu contato